previsoes para midias sociais em 2019

2019 está logo ali, e as previsões para o que o próximo ano nos trará para as mídias sociais também estão.

Muitos dos principais líderes do pensamento de marketing de mídia social já começaram suas previsões para o novo ano. Algumas são baseadas em tendências existentes de 2018 e anteriores, enquanto outras são pura especulação.

Independentemente da previsão, os analistas de mídia social e os profissionais de marketing digital precisam se manter atualizados. Isso não apenas ajudará você a planejar o próximo ano, mas também ajudará a estimular sua própria imaginação para novos conteúdos.

Mas nós entendemos: você está ocupado e não tem tempo de vasculhar na internet para cada rumor de mídia social.

Felizmente, você não precisa.

Em vez disso, basta ler este artigo. Aqui, selecionamos sete previsões de mídia social. Nos concentramos em rumores e previsões apoiadas por tendências atuais ou previsões feitas por outros blogueiros de marketing de mídia social.

Pronto? Ótimo, vamos mergulhar direto!

Veremos a privacidade em primeiro lugar nas redes sociais

2018 foi um ano de vazamentos de dados e pesadelos de privacidade, como o escândalo Cambridge Analytica, por isso não se surpreenda se você ver a privacidade finalmente em primeiro lugar em 2019.

Francamente, há sinais claros de que isso vai acontecer. Apenas neste ano, vimos o Google anunciar o encerramento do Google+ devido a um bug de segurança e o Facebook retirou alguns de seus recursos detalhados de segmentação de anúncios pós-Cambridge Analytica.

Acreditamos que mais redes sociais adotarão recursos de segurança como criptografia de ponta a ponta em mensagens. Algumas redes querem uma  atualização de segurança, incluíndo as mensagens do Instagram e DMs do Twitter.

O marketing de influenciadores continuará a crescer

Brett Hershman - colaborador de Benzinga, TheStreet, Entrepreneur e outros grandes blogs - está confiante de que o marketing de influenciadores continuará crescendo em 2019 - e confie na gente, concordamos com ele.

Ele escreve:

"Com o declínio da publicidade tradicional na TV, mais empresas estão optando por diferentes estratégias de marketing, e o marketing de influenciadores se tornou uma das tendências mais quentes. De acordo com um relatório da MediaKix, o marketing de influência é uma das categorias de publicidade que mais cresce em publicidade, projetada para ser uma indústria de 5 bilhões a 10 bilhões até 2020, com o Instagram servindo como a plataforma líder."

Hershman levanta um bom ponto. À medida que as marcas continuam abandonando os anúncios de TV, mais e mais orçamento se abre para alternativas. O marketing de influência dá às marcas o toque de celebridade que os anúncios de TV fizeram por muito mais barato.

Vídeo do LinkedIn continuará crescendo

O vídeo do LinkedIn foi lançado no começo deste ano e rapidamente se tornou um lugar para os influenciadores compartilharem seus pensamentos. Vimos de tudo, desde dicas de negócios até vlogs pessoais em vídeos do LinkedIn, e alguns dos primeiros adotantes conquistaram grandes públicos-alvo.

Isso continuará em 2019. Além disso, esperamos que o vídeo do LinkedIn seja lançado para as páginas de negócios. Isso é apenas lógico para a plataforma e dará às empresas da rede uma nova maneira muito necessária de comercializar seus produtos.

Da mesma forma, o vídeo vertical continuará a crescer

 O video vertical continuará a crescer

Em 2018, vimos o formato de vídeo vertical ter um retorno enorme. Um formato anteriormente odiado pelos consumidores, o Instagram decidiu criar um concorrente do YouTube focado em vídeos verticais.

A plataforma de vídeo ficou na traseira do Instagram desde o lançamento na primavera americana, mas não esperamos que isso dure muito. O vídeo de mídia social está fadado à inovação, pois ninguém - nem mesmo o YouTube - conseguiu fazer isso direito.

Mas o Instagram não será o único a adotar o vídeo vertical. Esperamos que o Facebook, a empresa-mãe do Instagram melhore o vídeo do Facebook no Ano Novo. Atualmente, o vídeo do Facebook é preenchido com memes e anúncios, mas, se aprimorado com vídeos verticais, ele pode ser aberto para um conteúdo mais original dos criadores de conteúdo.

Chatbots se tornará mais normal

Esperamos que os chatbots continuem crescendo em 2019 - e provavelmente verão mais “normal” aos olhos dos consumidores.

Em outras palavras: a novidade vai desaparecer, mas vamos vê-los se tornando mais difundidos e utilizáveis.

Até 2019, esperamos que o chatbots seja o primeiro lugar onde alguém vai pedir uma pizza, escolher um plano de celular ou até reservar um quarto de hotel. Os chatbots permitem que seus usuários façam tudo isso sem o incômodo de baixar um aplicativo nativo ou carregar uma página da web.

Os dados dizem que os chatbots também são dominantes.

Um estudo da LivePerson mostra que apenas 19% das 5.000 pessoas pesquisadas tinham uma percepção negativa dos chatbots. Além disso, 33% tinham uma visão positiva e 48% eram indiferentes, desde que seus problemas fossem resolvidos.

Comece a desenvolver um chatbot para sua marca. Eles são relativamente fáceis de desenvolver e podem fazer a diferença entre fechar uma venda rápida ou perder um cliente para um serviço com um chatbot fácil de usar, especialmente para delivery de comida e compras.

O CEO social irá voltar

Em uma era de fake news em toda a parte, é importante que os CEOs e outros altos executivos sejam sociais. Isso aumenta a reputação de sua empresa, ajuda a criar confiança com seus usuários e até torna sua empresa mais atraente para os candidatos a emprego.

Os dados do OkToPost mostram que apenas 40% dos CEOs estão ativos nas mídias sociais. Desses usuários, 70% usaram o LinkedIn. No entanto, esperamos que esse número aumente à medida que a desconfiança na mídia continua, fazendo com que as pessoas queiram ouvir as notícias diretamente da fonte.

Algumas das melhores maneiras de os CEOs se tornarem profissionais são postar no blog da empresa, escrever no Medium, tweetar de uma conta pessoal ou escrever posts no LinkedIn.

Nós finalmente poderemos comprar diretamente da mídia social

A mídia social é o caminho para as empresas comercializarem novos produtos e serviços, por isso esperamos ver o comércio eletrônico em mídias sociais se destacar em 2019.

Atualmente, as empresas de comércio eletrônico só podem vincular diretamente a seus produtos em postagens de mídia social e em anúncios de mídia social. No entanto, no início deste ano, o Instagram anunciou a possibilidade de comprar ingressos e fazer reservas diretamente no aplicativo Instagram.

Esperamos que o Instagram (e outras redes sociais) expandam essa funcionalidade em 2019. Se bilhetes e reservas podem ser feitos, será apenas uma questão de tempo até que você possa integrar a compra de produtos completa nos posts do Instagram.

O que você acha que vai acontecer em 2019?

Você viu as sete previsões de mídia social que todo gerente de mídia social deve saber em 2019.

Quais dessas previsões serão mais úteis para você? Você tem algumas previsões próprias?

Compartilhe seus pensamentos nos comentários abaixo!

P.S. Precisa de uma ferramenta incrível de gerenciamento de mídia social? Teste o Social Report gratuitamente por um mês.